Ataque Rápido: conheça esta tática muito utilizada pelo Palmeiras
Futebol Interativo

Ataque Rápido: Uma análise tática de como o Palmeiras de Abel Ferreira utiliza esse método


Carregando...

2021-11-10 13:00:00 |

Ataque Rápido: Uma análise tática de como o Palmeiras de Abel Ferreira utiliza esse método

Compartilhe logo whatsapp logo facebook logo linkedin logo twitter
Compartilhe img

O ataque rápido é a temática central desse texto. Para se compreender esse mecanismo, vamos tomar como exemplo a equipe-base do Palmeiras, treinada por Abel Ferreira, vice-líder do Campeonato Brasileiro e atual campeão da Copa Libertadores da América.


Seu mecanismo de jogo faz com que a equipe seja uma das principais candidatas a títulos neste ano. Nos 11 jogos analisados para este texto, de 23/06 a 07/08, o clube marcou 20 gols, sendo 10 em ataque rápido, representando 50% do total.


Existem três tipos de ataque: Ataque Posicional, Contra Ataque e Ataque Rápido (AR). Esses três métodos são demonstrados no artigo de Guilherme Tadashi. De acordo com Thiengo, autor do Glossário do Futebol Brasileiro (2020), o ataque rápido é um método de ataque que demonstra rápida construção ofensiva, rápidas tomadas de decisão, buscando utilizar jogadores melhor posicionados e alto aproveitamento da relação de tempo/espaço com a defesa adversária já organizada.

Ao entrar em estrutura ofensiva sendo em transição ou organização ofensiva o Palmeiras se posta em um 1-3-2-4-1, deslocando seu lateral esquerdo (3) à linha dos zagueiros e movendo seu lateral direito (2) ao corredor lateral.




Um conceito essencial é a profundidade explicada no artigo escrito por Guilherme Vieira, além desse conceito, vamos destacar outros três: amplitude, passe de ruptura e entrelinhas.

Para uma boa execução dos conceitos percebe-se que a equipe por meio dos jogadores deve ter uma boa execução de Táctica Individual, uma evolução do que entendemos como técnica, movimentos pré ou com bola que ao coletivo expressados em um jogador, mas que sua ação (certa ou errada) terá uma enorme influência nos próximos momentos da jogada.

Amplitude

Com o deslocamento do time descrito no parágrafo anterior, dois atletas, Wesley (11) e Marcos Rocha (2) se tornam os responsáveis por gerar essa amplitude à equipe. Somando os conceitos de profundidade e amplitude, definimos o espaço efetivo do jogo, composto por três pontos: jogador de linha mais recuado da equipe, amplitude e jogador mais distante não impedido.

Abel Ferreira utiliza a amplitude em ataque rápido como espaço de habilidade (maior densidade, menos espaço, menos toques na bola, toques mais curtos e mais uso de habilidades finas) para construção e saída de pressão, desenvolvendo a jogada pelo mesmo lado, ou explorando o lado oposto como espaço de força (menor densidade, mais espaço, mais toques na bola, toques mais longos e maior uso de habilidade físicas) se a jogada se concentrar na direita, irá inverter no menor tempo possível com passes curtos e rápidos à esquerda.

Por terem características de jogo distintas, a forma como podem ser exploradas são diferentes: Marcos Rocha explorado com um passe no ponto futuro e uma chegada em velocidade no corredor, usando vantagem cinética para um cruzamento e construção de jogada; Wesley jogando com pé invertido, com passe no ponto futuro, apoio frontal e situações de 1x1, com vantagem cinética, posicional e/ou qualitativa, sendo um jogador terminal.



Passe de Ruptura

A equipe palmeirense utiliza desse mecanismo em sua construção de 3+2+4, onde seus dois volantes se movimentando atrás dos atacantes rivais, dois jogadores em amplitude nos corredores laterais como opções de passe e dois meias ocupando espaços em corredores centro-laterais (meio espaço), gerando linhas de passe progressivo, além de passes em diagonais curtas e longas.
Um dos destaques nesse fundamento é o volante Danilo: uma característica que o jovem meio-campista, atuando ao lado de Zé Rafael, é a de dominar muito bem os quatro espaços do campo, facilitando a saída de pressões exercidas pelos adversários, tanto à sua frente, em suas costas e pelo lado, como progressões e colocação de apoios para construção de jogadas.


Entrelinhas

Podemos destacar o espaço meio-defesa como sendo o crucial para o ataque rápido, uma região com forte pressão por todas as direções, considerando que o atleta está “infiltrado” na organização defensiva do adversário, uma área de enorme impacto ofensivo onde em pouco tempo o atleta terá que tomar decisões que poderá direcionar diretamente a conclusão da jogada, com finalização, assistência ou pré assistência.


Abel Ferreira conseguiu potencializar seus meias Raphael Veiga, Dudu e Gustavo Scarpa em dominar esse espaço, recebendo passes com vantagens e mecanismos coletivos já definidos, sendo alguns dos responsáveis pela alta porcentagem de gols em ataque rápido, assistências ou pré assistências, por ser uma zona de pouco tempo e espaço.

Com os três conceitos explicados, podemos chegar a uma importante ideia do ataque rápido: o momento de aceleração, quando a equipe tem movimentos coletivos de correr ao gol adversário, acelerando o ataque. Amplitude, passe de ruptura e exploração do espaço entrelinhas são alguns dos mecanismos para que a equipe acelere, sempre com a ideia de superar linhas adversárias e finalizar a jogada o mais rápido possível.

Isso acontece quando alguns gatilhos são acionados: passe de ruptura diagonal ou vertical, drible na lateral ou ao centro de jogo, cruzamentos, utilização do homem livre, desarme em campo adversário, condução de bola receber no espaço entrelinhas e ultrapassagens, a equipe de Abel Ferreira mostra predominar seus gols em momento de aceleração por passe curto em 2° fase de construção com ações coletivas.

Confira este vídeo e veja um exemplo.



Compreendidos os conceitos, táticas individuais e momento de aceleração de um ataque rápido, que utiliza passe de ruptura, entrelinhas e amplitude para uma rápida progressão em campo adversário e concretização de jogada em gol, explorando desequilíbrios do adversário e as vantagens criadas, ampliando o espaço efetivo de jogo, alterando em espaços de habilidade e espaços de força e favorecendo linhas de passe.


Podemos compreender como opera um time que utiliza o método de ataque rápido como principal vertente de ataque. Concorda com os conceitos utilizados em ataque rápido por Abel Ferreira?

Tags

0 comentários

Assuntos


Posts em destaque


AO VIVO Assista agora o
MAIOR CONGRESSO DE FUTEBOL DAS AMÉRICAS
ASSISTIR AGORA!